Calçando os sapatos num mundo BANI

  • Rosane de Magalhães Lopes Corgosinho Senac Minas
  • Varda Kendler Senac Minas

Resumo

Este caso retrata a jornada da empresária Joana Mourão, diretora da Equipage, empresa familiar do ramo de varejo de calçados, bolsas e acessórios, com 43 anos de existência, e suas estratégias de mudança de mindset, como resposta aos desafios impostos ao comércio, entre 2020 e 2021. A partir do lock down promovido pelo poder público em Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais, visando conter a proliferação da pandemia mundial do Covid-19, a narrativa expõe os dilemas, as dores e os processos de transformação digital e construção de uma nova cultura empresarial, baseada na autorresponsabilidade, tendo como pano de fundo um cenário caracterizado como BANI (Brittle = Frágil, Anxious = Ansioso, Nonlinear = Não-linear e Incomprehensible = incompreensível), inserido numa sociedade do cansaço . O caso foi escrito a partir de relato realizado junto aos participantes do Curso de Empreendedorismo Digital para o Novo Comércio, promovido pela Prefeitura de Belo Horizonte em abril de 2021 e é recomendado para os Cursos Técnicos, de Graduação (tecnólogos e tradicionais) e de Pós-Graduação nas áreas de Administração, Marketing, Comunicação e Tecnologia da Informação.

Publicado
2022-05-27
Como Citar
Corgosinho, R. de M. L., & Kendler, V. (2022). Calçando os sapatos num mundo BANI. CASOTECA (Acesso Livre) - (ISSN: 2675-4703), 4(1). Recuperado de https://ava.mg.senac.br/periodicos/index.php/Senac3/article/view/687

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

<< < 1 2